Archive Pages Design$type=blogging

Fernando Pessoa enquanto "sebastianista racionalista", em oposição aos “Sebastianistas literais”

“Regressando especificamente ao meu tema, a Mensagem , o sebastianismo racionalista foi uma dessas convicções que nunca abandonou. O própr...


“Regressando especificamente ao meu tema, a Mensagem, o sebastianismo racionalista foi uma dessas convicções que nunca abandonou. O próprio Pessoa o disse até ao fim. Se assim não fosse, nunca teria enviado o livro a um concurso. Deixou-o bem claro na conhecida carta a Adolfo Casais Monteiro e em entrevista sobre o livro premiado, certamente a sua última: ‘Quis marcar o destino imperial de Portugal, esse império que perpassou através de D. Sebastião, e que continua, ‘há-de ser’’” (Critica, Ensaios, Artigos e Entrevistas, 1999, p. 497). Faltava-lhe, porém, a vontade – amarrava-o a famigerada emoção desinteressada – e que não acreditava mais nas suas concepções quiçá ingénuas do poder da poesia e da capacidade de Portugal mudar.
É de novo ele que o afirma: ‘Lamento que houvesse perdido tempo relendo qualquer dos meus artigos do tempo de A Águia. São episódios, talvez curiosos psicologicamente, da minha adolescência intelectual. Mantenho o ‘optimismo’ em que assentam; porém, hoje não daria a esse optimismo igual pensamento nem aquela expressão’’ (carta a Francisco Costa de 10 de Agosto e 1925; Correspondência 1923-1935, 1999, p. 83).
Caso existam dúvidas sobre o significado desse ‘optimismo’, encontraríamos de novo a explicação fornecida pelo próprio Pessoa, desta vez numa carta ao director do Jornal do Comercio protestando por num artigo de Augusto da Costa ter saído gralhada a expressão ‘Sebastianistas liberais’ na transcrição de um escrito de poeta:

Não escrevi liberais , escrevi literais . E, como é de ver, com esta palavra literais pretendi designar aqueles Sebastianistas que tomaram à letra o regresso profetizado de El-rei D. Sebastião, Nosso senhor; que enganadamente supunham pessoal e carnal esse Regresso. Implicitamente os opus àqueles outros Sebastianistas que, como Augusto da Costa e eu, esperamos e confiamos nesse Regresso no seu alto sentido simbólico, que é o verdadeiro. [Correspondência 1923-1935, 1999. p. 134].”

- ALMEIDA, Onésimo T. , “Mensagem – uma revisitação”, in A Arca de Pessoa (org. Steffen Dix e Jerónimo Pizarro), Lisboa, ICS, 2007, pp. 213-214.

Na imagem: um plano no filme “Poesia de Segunda Categoria”
Nome

argumentos autor bookcase competição concurso declaracao direitos escrita ficha de inscricao Figueira Film Art materia mente Poesia de segunda categoria
false
ltr
item
Bookcase: Fernando Pessoa enquanto "sebastianista racionalista", em oposição aos “Sebastianistas literais”
Fernando Pessoa enquanto "sebastianista racionalista", em oposição aos “Sebastianistas literais”
http://2.bp.blogspot.com/-H_Jeuhtx9C4/T00CZKX28YI/AAAAAAAAAKI/7bQ4lyvaRUQ/s400/%2B1%2B%2BLisboa%2B21%2Bde%2BFevereiro%2B1935.jpg
http://2.bp.blogspot.com/-H_Jeuhtx9C4/T00CZKX28YI/AAAAAAAAAKI/7bQ4lyvaRUQ/s72-c/%2B1%2B%2BLisboa%2B21%2Bde%2BFevereiro%2B1935.jpg
Bookcase
http://www.bookcase.pt/2012/02/enquanto-sebastianista-racional-pela.html
http://www.bookcase.pt/
http://www.bookcase.pt/
http://www.bookcase.pt/2012/02/enquanto-sebastianista-racional-pela.html
true
1755842811586539987
UTF-8
Not found any posts VIEW ALL Readmore Reply Cancel reply Delete By Home PAGES POSTS View All RECOMMENDED FOR YOU LABEL ARCHIVE SEARCH Not found any post match with your request Back Home Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago